Uncategorized

A visão de uma amante do empreendedorismo sobre quem quer começar a empreender.

O empreendedorismo faz de você o dono do seu próprio negócio. É através dele que as pessoas colocam suas ideias em prática com o objetivo de gerar renda e realizar sonhos, criando, construindo, inovando. Do pipoqueiro que trabalha na frente da Igreja até o fundador de uma grande multinacional: o empreendedorismo se manifesta de diversas formas, em diversos níveis. E você pode ser o próximo a mergulhar nesse universo!  

“Eu nasci para empreender?”

É muito provável que você já tenha ficado insatisfeito com um serviço ou com o desempenho de um produto. Também é possível que você já tenha constatado um grande potencial no mercado que ainda não foi explorado, seja uma região que carece de empreendimentos ou uma necessidade das pessoas que nenhum produto atende. O desejo de mudar essa realidade pode significar algo importante sobre você.

Há pessoas que estão sempre observando com um olhar crítico os serviços e produtos que já existem e desdobram a imaginação pensando em como alguém teve aquela ideia e o que elas fariam para dispor uma oferta melhor no mercado.  Enxergar problemas e idealizar as soluções talvez seja o primeiro sinal que você tem uma inclinação para o empreendedorismo.

Não começar não é uma opção. De nada adianta uma grande ideia se ela fica presa na sua imaginação. Para empreender é preciso colocar a mão na massa e ter iniciativa! Se você não tentar, nunca saberá se pode dar certo.

Sabemos que começar e administrar um negócio não é fácil, demanda tempo, energia e foco. Por medo muitas pessoas encontram justificativas para adiar o investimento e até acabam desistindo dele. Porém mais cedo ou mais tarde, alguém, em algum lugar, terá a sua mesma ideia de negócio, com o diferencial de que terá a coragem para desenvolvê-la. E então o empreendimento que você sonhou estará nas mãos de outra pessoa.

Outro ponto a se avaliar é o espírito de liderança, o qual pode ser um diferencial para o empreendedor. No entanto, não é uma característica determinante, até porque essa é uma capacidade que você pode desenvolver. Mas é importante ressaltar que estar à frente de um projeto exigirá de você protagonismo para determinar ações. Isso quer dizer que você precisa estar apto a fazer planejamentos, orientar decisões, organizar e delegar tarefas e talvez processos, além de saber lidar com diferentes pessoas.

“E se eu cometer um erro?”

Conheça os seus limites, mas não tenha medo de arriscar. É preciso estar preparado para tomar decisões que nem sempre poderão ser feitas com a certeza de que darão os resultados esperados, além disso, somente assumindo riscos você ganhará conhecimento e experiência que te ajudarão a estruturar e direcionar o seu negócio.

Não ter medo de arriscar significa que você também precisa estar preparado para o fracasso. Ao longo do caminho, muitos problemas podem surgir e algumas tentativas podem dar errado, mas isso não condena o sucesso do seu negócio, mas mostra a necessidade do empreendedor estar disponível para mudanças: ser capaz de se adaptar e de se renovar!

A capacidade de adaptação está intimamente ligada ao conhecimento que o investidor tem sobre o universo do seu negócio e tudo que o influencia. É raro que um negócio desenvolva-se sem que sejam feitas modificações na ideia inicial e isso não quer dizer que você estará destruindo a essência do seu negócio. As ideias que impulsionam empreendimentos precisam ser validadas. E pode acontecer de ser necessário adaptar-se a uma realidade antes não percebida. Ser rígido quanto a isso pode te impedir de alcançar o sucesso.

Por isso é imprescindível entender as características do mercado, quais são as tendências e as melhores ofertas que pode-se oferecer. Isso também está associado a conhecer profundamente o público-alvo do negócio. Ouça o seu consumidor. Para um empreendedor, nada deve importar mais do que a satisfação do cliente. Então é preciso definir muito bem o segmento de mercado e perguntar-se quais são as necessidades e expectativas do consumidor, qual a melhor forma de estabelecer comunicação com ele e como fazê-lo perceber valor no seu serviço ou produto.

E claro, você precisa respirar fundo! Em momentos difíceis é fundamental ter paciência e calma para encontrar formas de enfrentar os dilemas e superá-los, para então seguir em frente.

Mas afinal é preciso ser rico?

Todo negócio exigirá investimento e isso quer dizer que você precisará de recursos para sustentá-lo até que ele comece a dar retorno financeiro. A quantia que você dispõe para começar determinará apenas o tamanho inicial do seu empreendimento, mas não definirá o crescimento, tampouco o sucesso dele. Quantas histórias já não ouvimos sobre empresários que surgiram “do nada”?

É por isso que na Habits nós acreditamos que qualquer hora é uma boa hora para começar um negócio. Ele só depende de você!

Agradecimento especial pela contribuição a Geraldo Milet e Bruno Trivellato, mentores de empreendedorismo da Habits, e à jornalista e consultora de negócios Alice Salvo Sosnowski, autora do livro Empreendedorismo para Leigos e responsável pelo site O Pulo do Gato Empreendedor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *